Publicador de conteúdo web

Central de Atendimento PJe:

0800 200 6272 - CSJT

horário de atendimento :  

2ª a 6ª feira - das 9 às 21 horas

0800 777 4344 - TRT15 

horário de atendimento :  

2ª a 6ª feira - das 9 às 19 horas

  PRAZOS NO PJe  

Os prazos no PJe, em razão das INDISPONIBILIDADES do sistema, deverão observar o disposto na Resolução nº 136, do CSJT e na Lei 11419/2006 (clique nos links para acessá-las)

Informamos que as certidões são postadas somente ao final do período de indisponibilidade até as 12h na página

http://portal.trt15.jus.br/indisponibilidades-do-pje-jt 

 

=========================================================================================================

 

AVISO IMPORTANTE

    ACESSO AO SISTEMA   

 

Em breve o sistema PJe será migrado para a versão 1.16.

Nesta nova versão deixará de ser utilizado o assinador "Java applet", permanecendo apenas o assinador "Shodö" .

Assim, conclamamos todos os usuários do sistema PJe para que passem a utilizar o assinador "Shodö", o quanto antes e na versão atual do sistema, visando melhor adaptação às suas funcionalidades.

As instruções para instalação e utilização deste aplicativo estão disponíveis na página do Tribunal na internet, no endereço 

http://www.trt15.jus.br/programas

Eventuais erros que ocorram na utilização devem ser reportados ao Suporte ao Usuário pelo telefone 0800 777 4344, que os auxiliará.

IMPORTANTE:   Se o sistema indicar "Erro: verifique se o aplicativo Shodo está sendo executado em sua máquina", clique com o botão direito do mouse no ícone do assinador na barra de notificações, ao lado do relógio do Windows, selecione "Status" e faça o teste de assinatura. Se ocorrer um dos erros "500 Internal error" ou "404 not found", a utilização do Shodö deverá ser interrompida, devendo o usuário voltar a utilizar o "Applet Java", seguindo as orientações quanto a este aplicativo (versão 41 do Mozila Firefox).

Resultado de imagem para imagens firefox  Mozila Firefox     Resultado de imagem para imagens chrome  Chrome.

Notícias PJe

« Voltar

Números do CSJT mostram TRT 15ª em primeiro lugar na tramitação eletrônica de processos (PJe)

com informações da Secretaria de Comunicação do CSJT

Nacionalmente, já são mais de 6 milhões de processos tramitando eletronicamente na Justiça do Trabalho, o que significa 84% do movimento de todo Poder Judiciário, que se aproxima dos 7,5 milhoes de processos.

A estatística, fornecida pela Secretaria de Tecnologia da Informação do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), traz à lembrança a maior rapidez no trâmite das ações e a economia de papel, energia e impressão que se reflete nas demandas propostas pelos trabalhadores; o sistema PJe foi implantado na Justiça laboral em 2011.

O TRT 15ª ocupa o primeiro lugar no número de processos eletrônicos, com cerca de 890 mil feitos, seguido pelo TRT do Rio de Janeiro, que alcança a marca de 812 mil. O Pje-JT é utilizado pelos 24 Tribunais Regionais do Trabalho e está integrado com praticamente 100% das Varas do Trabalho de todo o país. A exceção são algumas varas trabalhistas localizadas especificamente no TRT da 8ª Região (PA), que não têm infraestrutura mínima de telecomunicação compatível com os requisitos

Para o presidente do CSJT, ministro Ives Gandra Martins Filho, os números representam a vanguarda da Justiça do Trabalho na instalação e operacionalização do Pje. "Nosso vanguardismo no ingresso do processo eletrônico, hoje 100% informatizado, ficou patenteado ao superarmos esta marca", destacou.

O número de usuários que acessam o PJe-JT também subiu consideravelmente se compararmos o período de abril de 2015 com as estatísticas atuais. Ano passado, por exemplo, cerca de 588 mil usuários, entre advogados, servidores e magistrados utilizavam o sistema. Esse número quase dobrou em 2016, com o registro de mais de 965 mil pessoas que acessam o sistema.

Transparência, segurança e rapidez são atributos que a Justiça do Trabalho reconhece naquilo que foi pioneira.

O coordenador nacional do Sistema do PJe-JT, juiz auxiliar da presidência do Tribunal Superior do Trabalho Fabiano Coelho de Souza, considera um desafio esse aumento da demanda: "É um marco muito importante, pois isso representa que as partes, advogados, servidores e magistrados têm facilidade e acesso aos processos de forma online e em qualquer lugar. Estamos engajados para manter a estabilidade já alcançada do sistema e conseguir melhorias nas funcionalidades já que, com mais usuários, aumenta a necessidade de infraestrutura e na capacidade de armazenamento", complementou o magistrado.