Notícias

« Voltar

TRT-15 promove ações de prevenção ao suicídio durante a Semana Nacional da Execução Trabalhista, de 16 a 20 de setembro

Uso de peças de roupa amarela pelos servidores e magistrados e a colocação de mensagens e imagens que remetam à campanha são parte das ações de conscientização

Por Paula Freitas

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Nupemec) do TRT da 15ª Região e os Centros Judiciários de Métodos Consensuais de Solução de Disputas da Justiça do Trabalho (Cejusc-JT) de 1º e 2º graus do Tribunal promoverão, durante a 9ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, de 16 a 20 de setembro, ações de divulgação do "Setembro Amarelo", campanha que busca conscientizar a população sobre as causas e a formas de evitar os casos de suicídio.

Hoje, 32 brasileiros se suicidam diariamente. No mundo, ocorre uma morte a cada 40 segundos. Aproximadamente 1 milhão de pessoas tiram a própria vida a cada ano. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas com ajuda e atenção adequadas.

Durante as atividades de conciliação da 9ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, os magistrados e servidores dos Cejuscs vão vestir amarelo e as salas de audiência serão preparadas com cartazes de mensagens e imagens que remetam à campanha do "Setembro Amarelo". Para a desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann, coordenadora do Nupemec, "a ideia é despertar o interesse pelo assunto, já que ainda é tratado como tabu". "É preciso conscientizar que o suicídio é um problema de saúde pública e que evitar o assunto só colabora para seu aumento", concluiu a magistrada.

A juíza Kathleen Mecchi Zarins Stamato, coordenadora do Cejusc-JT de 2º Grau do TRT-15, disse que os Cejuscs também contribuem com o objetivo da campanha "por meio do tratamento humanizado dos conflitos e do acolhimento que propiciam ao jurisdicionado, gerando um espaço de resgate da cidadania e amenizando a dor e o sofrimento de muitos".

O seu problema tem saída. A sua vida tem valor. Se precisar, procure ajuda e ligue para o Centro de Valorização da Vida – CVV (188), órgão que realiza apoio emocional e prevenção ao suicídio de forma gratuita e sigilosa.

A Justiça do Trabalho apoia essa causa.