Notícias

Servidores indicados à direção de secretaria de seis varas do trabalho se reúnem com a equipe da Corregedoria Regional para orientações gerais

Nesta sexta-feira, 17/5, seis servidores indicados para a direção de secretaria de vara do trabalho (VT) da 15ª Região compareceram à sede judicial do TRT-15 para receberem orientações iniciais atinentes ao cargo de gestão. Na ocasião, representando o corregedor regional, desembargador Manuel Soares Ferreira Carradita, a juíza auxiliar da Corregedoria, Lúcia Zimmermann, aduziu os principais pontos esperados da reunião de trabalho, que visou promover um contato com as equipes responsáveis pelas atividades que visam à concretização da missão institucional da Corregedoria, qual seja, a de "aprimorar a atuação da primeira instância, mediante fiscalização, orientação e parceria".

Participaram os servidores Júlio César Petrucelli, da 2ª VT de São Carlos, Marluce Ladeia Christovam, da 4ª VT de Ribeirão Preto, Márcia Adriana Tot, da 2ª VT de Piracicaba, Almir Rogério de Godói, da VT de Mogi Guaçu, Henrique Cesar Ferreira, da VT de Campo Limpo Paulista, e Susana Haydée Flores Cucatti, da VT de Registro.

Houve o reconhecimento de competências técnicas, por meio de um formulário disponibilizado aos servidores, questionando-os acerca dos principais normativos e conhecimentos necessários ao exercício do cargo. Após breve apresentação realizada pelo secretário da Corregedoria, Vlademir Nei Suato, foram promovidas atividades que contemplaram a exibição de vídeos de "Dicas da Corregedoria", sobre matérias procedimentais.

Também foram apresentadas na reunião as equipes da Seção de Informações de Apoio à Decisão e Comunicação e da Seção de Expedientes Administrativos, sendo abordados os relatórios do sistema e-SInCor e as possibilidades de comunicação com a Corregedoria. A importância dessas ferramentas se dá em função da uniformização e otimização de procedimentos. Esclareceu-se, no ensejo, que as dúvidas poderão ser sanadas pelos meio apresentados, com uma resposta efetiva da Corregedoria, via sistema Proad. Em seguida, houve a apresentação do Núcleo de Pesquisa Patrimonial, que trouxe uma gama de orientações visando dar efetividade à fase executória, em face da extensa regulamentação havida nos últimos anos.

Após, foi a vez da equipe de Correição, que esclareceu o novo procedimento para o ano de 2019, fruto de um projeto de atualização que culminou na Ordem de Serviço nº 19/2018, cujas determinações incluem a elaboração pelas unidades, por ocasião das visitas correicionais, de um Plano de Engajamento Coletivo (PEC). Por fim, apresentaram-se a Equipe de Apoio, esclarecendo seu vínculo com as atividades pós-correicionais, e a Seção de Acompanhamento de Magistrados, tratando das dúvidas mais frequentes, como prazos para prolação de sentenças e desvinculação.

O encerramento ocorreu perto das 18 horas, sendo o objetivo das atividades a maior aproximação dos futuros diretores com as rotinas das equipes da Corregedoria.